Como escolher o melhor programa alimentar para emagrecer?

Antes de iniciar um plano para perder peso, é aconselhável calcular o ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC). Este índice, válido para homens e mulheres, é o único validado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Esta medida é útil para avaliar a sua corpulência e para monitorizar o progresso à medida que o programa vai evoluindo.

Défice ponderal: IMC < 18,5

Corpulência normal: IMC entre 18,5 e 25

Sobrepeso: IMC entre 25 e 30

Obesidade moderada: IMC entre 30 e 35

Obesidade grave: IMC entre 35 e 40

Obesidade mórbida: IMC > 40

Índice de Massa Corporal

Existem outras métricas que também são importantes, como a percentagem de massa gorda, massa muscular, água, peso ósseo, etc. que podem ser avaliadas através de equipamentos especiais.

Para perder peso, deve em primeiro lugar rever os seus hábitos alimentares. É fundamental escolher uma alimentação de acordo com os seus hábitos e preferências e com o seu estilo de vida. Os vegetais e os legumes são excelente aliados para emagrecer sem ter fome, pobres em calorias, saciam sem gerar impacto na balança. É possível fazer uma alimentação variada, controlando o aporte de calorias. O objectivo é gastar mais calorias do que as que consumimos, para reduzir as reservas de gordura. O ideal é ser acompanhado por um profissional de saúde experiente.

Porque devem ser evitados os regimes de perda rápida de peso?

Os regimes muito restritivos, que excluem certas categorias de alimentos, podem ser perigosos. Assumir bons hábitos alimentares e conseguir mantê-los é essencial para perder peso de forma eficaz. Os quilos perdidos podem regressar rapidamente se voltar aos hábitos alimentares antigos e prejudiciais. O jejum ou os regimes com conteúdo calórico muito baixo, podem também gerar frustração, que se poderá traduzir em avidez incontrolável de alimentos com gordura e/ou açúcar. Para perder peso e não o voltar a recuperar, o tempo é fundamental.

« voltar