O regime nórdico – excelente plano alimentar antienvelhecimento

 

Deixa uma impressão rústica ao primeiro olhar, mas o prato nórdico oferece um vasto leque de sabores e sobretudo excelentes nutrientes, muitas vezes em défice na nossa alimentação (ómega-3, antioxidantes, etc.).

Se as dietas mediterrânica e japonesa são hoje em dias reputadas pelos seus benefícios para a saúde e pela excepcional longevidade dos seus adeptos, o regime nórdico, mais discreto, merece também a nossa atenção. Da Islândia à Noruega, passando pela Suécia e pela Dinamarca, encontramos uma alimentação simples, autêntica, próxima da natureza e sobretudo muito rica em nutrientes protectores.

As águas marítimas frias oferecem peixes gordos ricos em ómega-3, ácidos gordos essenciais excelentes para o coração, o cérebro e a visão. Quanto aos solos, submetidos a longos e rigorosos invernos, fornecem frutos ricos em antioxidantes, que contrariam o envelhecimento celular e cereais ricos em minerais e fibras que favorecem o trânsito e a flora intestinal. Sem esquecer os legumes saciantes e vitaminados, perfeitos para manter o tónus muscular. Um cocktail muito interessante para prevenir as doenças que continuam a prevalecer nas sociedades modernas: cancro, diabetes, doença cardiovascular, depressão, obesidade, etc.

O regime nórdico adopta o conceito do “natural”, privilegiando os produtos locais, simples e saborosos e respeitando a natureza. Mas o convívio também tem um papel importante. Durante os longos meses cinzentos e frios do inverno, os escandinavos gostam de convidar e de se reencontrar à volta de uma grande mesa. O prazer de cozinhar, e não de consumir alimentos processados e pré-preparados, aliado à felicidade da partilha, e não de engolir a comida solitariamente em frente à televisão, são óptimas medidas para manter um bom estado de saúde. Inspira-se também em actividades relaxantes e dinâmicas vindas do Norte: sauna, ski, snowboard, marcha nórdica, passeios na floresta…

« voltar